Velha guarda é irmandade

Pelos anos e por conduta pessoal sou um motociclista da “velha guarda”, e isso hoje é ir na contra mão!!!
Se eu tenho R$ 1.000,00 e você não tem nada, quer dizer que nós dois temos R$ 500,00.
Se você tá comendo um sanduíche eu não vou comer um rodízio escondido, dividimos tudo.
Se minha moto viaja a 160 km/h e a sua a 100 km/h, quer dizer que nós dois viajaremos a 90 km/h pra não forçar sua máquina.

Jamais irei na frente e te esperarei no destino. Tenha você as cores que tiver conte comigo e se pensar da mesma forma, se dormimos em qualquer lugar um dos meus cobertores será seu e ainda que eu tenha apenas um dormiremos juntos se necessário.
Nunca vou te abandonar, nem fazer contas pra te deixar.
Eu não sou raro sou da velha escola, infelizmente muita coisa mudou e mudou radicalmente.

A maioria hoje só cuida de si próprio. Será a nova escola?
Não achei que mesquinhez chegaria ao motoclubismo, mas está ficando no esquecimento viver a palavra irmandade.


Texto compartilhado maciçamente pelo Whatsapp sem autoria

Se conhecer o autor nos informe para dar os merecidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *