Cancelas exclusivas para motos em pedágios.

No dia de hoje (12/05) o deputado estadual Antonio Carlos Arantes apresentou o Projeto de Lei 3720/2020 que obriga a criação de cancelas exclusivas em praças de pedágios para motocicletas no Estado de Minas Gerais.

A proposta promove segurança, proteção e agilidade para os motociclistas, motoboys, pilotos profissionais e amadores de todo o brasil e, primordialmente, os mineiros.

O deputado tomou conhecimento através da jornalista Simone Moura de Arcos que é motociclista e participa frequentemente de eventos de moto clubes, que o relatou o grave acidente em que um caminhão em alta velocidade atropelou motociclista parado que pagava tarifa de pedágio na rodovia Fernão Dias no município de Carmo da Cachoeira/MG.

“A insegurança das estradas brasileiras para o motociclista é um problema relevante que precisa de ações do poder público, em especial, do poder legislativo”, disse o deputado .

O projeto tramitará em dois turnos nas comissões e no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e sendo aprovado segue para sanção da lei pelo Governador do Estado.

Fonte: ALMG


A empresa identificada no caminhão – Sincol emitiu uma nota de esclarecimento:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A empresa SINCOL S/A vem a público esclarecer toda a população e imprensa que apenas no dia de hoje, 10/05/2022, terça-feira, tomou conhecimento pelas mídias digitais da ocorrência de um acidente de trânsito envolvendo um Transportador Autônomo identificado como “A serviço da Sincol” e um motociclista, ocorrido em uma praça de pedágio no dia 06/05/2022. Iniciamos imediatamente a apuração dos acontecimentos e a adoção de todas as medidas cabíveis.
A Sincol já identificou o Transportador Autônomo envolvido no acidente e está promovendo com rigor todas as medidas necessárias para o esclarecimento dos fatos e a apuração de responsabilidades. Por se tratar de um Transportador Autônomo, ainda não foi possível confirmar se naquela ocasião este Transportador estava, de fato, a serviço da Sincol.
A investigação está em andamento, de modo que neste momento qualquer informação e fatos divulgados por terceiros são precipitados e representam mera especulação. A Sincol está dedicando todos os esforços na rápida apuração dos acontecimentos e responsabilidades, além de colaborar irrestritamente com as autoridades.
A Sincol se solidariza com o motociclista acidentado, e já está em contato com seus representantes para colaborar irrestritamente, além de prestar todo o suporte e apoio necessários. Informamos que o motociclista já foi devidamente atendido por equipe médica especializada e passa bem.
A Sincol renova que é prioridade no momento a profunda e responsável investigação dos acontecimentos, a colaboração irrestrita com as autoridades, e o apoio integral ao motociclista.
Caçador, 10 de maio de 2022.

Fonte: Facebook da Sincol


Foi divulgada a identidade do motociclista que foi atropelado por uma carreta na praça de pedágio no km 735 da rodovia BR-381, a Fernão Dias, em Carmo da Cachoeira, trata-se de Antônio de Pádua Cunha, um idoso de 74 anos e natural de Poté, Minas Gerais, cidade localizada no vale do Mucuri.

O motociclista estava voltando de Campinas (SP), onde foi buscar a motocicleta que havia acabado de adquirir. Quando o idoso se preparava para pagar o pedágio, o caminhão modelo Scania P94 230 atravessou o local e arremessou a vítima com a motocicleta contra a parede da cabine, ele ficou prensado.

Após o acidente, o caminhoneiro não parou e seguiu em frente como se nada tivesse acontecido.

O acidente aconteceu na sexta-feira, dia 6, mas as imagens só foram divulgadas ontem, quatro dias depois.

A vítima foi socorrida pela equipe da Arteris, concessionária que administra a rodovia Fernão Dias. Ele foi estabilizado e removido para o Pronto-Socorro do Hospital São Sebastião, em Três Corações, com ferimentos moderados.

Foto, arquivo pessoal, Antônio de Pádua Cunha

A concessionária reportou a evasão e o acidente à Polícia Rodoviária Federal. A carreta foi parada em Oliveira, 116 quilômetros de Carmo da Cachoeira, o suspeito do crime tem 61 anos e é natural de Caçador, em Santa Catarina. Ele não foi preso, mas segundo a polícia, o condutor da Scania responderá por lesão corporal culposa na direção de veículo automotor (art. 303 do Código Brasileiro de Trânsito) com causa de aumento de pena do §1º do art. 302.

O idoso sofreu uma fratura na perna direita e foi operado. No dia seguinte, sábado, ele foi liberado para se recuperar em casa. Ele viajou para Teófilo Otoni, foram 12 horas de viagem em ambulância, ele está em recuperação numa casa de um parente.

Fonte: http://www.jornaldelavras.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Copias desativadas.