Dia do Motociclista: entenda as linhagens e a importância dos moto clubes em Lagoa da Prata

No dia 27 de julho é comemorado o Dia do Motociclista, desde 1998, quando a Associação Brasileira de Motociclistas oficializou a data. No entanto, alguns locais já usavam este dia para comemorar, a partir da criação da data em 1982 por um deputado que atendeu ao pedido de um dono de concessionária, que buscava homenagear um mecânico falecido no dia 27 de julho de 1974.

Em Lagoa da Prata, a presença dos moto clubes se tornou mais forte graças ao Rodas de Prata, responsável pelo Moto Sunset, um dos maiores encontros de motociclistas da região. Na cidade também há o moto clube ativo, o Asas de Ícaro.

Sou+Lagoa conversou com Eduardo Fernandes, atual presidente do Rodas de Prata, que falou sobre a história do moto clube e as linhagens existentes em todo o Brasil.

“O moto clube foi fundado formalmente em 10 de agosto de 1999. Mas a história começou antes desta data, com amigos que gostavam de moto e começaram a viajar. E nestas viagens, conheceram e se apaixonaram pelas verdadeiras tradições do motociclismo e do moto clubismo. Foi aí que decidiram fundar formalmente o Moto Clube Rodas de Prata. Nosso primeiro Presidente foi o Hemerson Rezende (Macarrão) que até hoje é nosso Presidente de Honra”, contou.

Segundo Eduardo, os moto clubes pertencem a linhagens que funcionam como árvores genealógicas. Essa tradição surgiu em meados da década de 70, quando surgiram os moto clubes ponta de linhagem, que apadrinharam aqueles que surgiram depois, e assim sucessivamente. Dessa forma, as linhagens foram surgindo e as famílias de moto clubes crescendo.

“O Moto Clube Rodas de Prata foi apadrinhado em 2004 pelo Esquadrão de Moto de Abaeté (EMA), que por sua vez foi apadrinhado pelos Bois Brasil, que são afilhados do Moto Clube Pregos do Asfalto do Rio de Janeiro, Moto Clube pagão que é a ponta da nossa linhagem, ou seja, são nossos padrinhos bisavós”, contou Eduardo.

A linhagem do Moto clube Pregos dos Asfalto conta atualmente com quase 100 moto clubes apadrinhados. Dentro dessas “árvores genealógicas”, as tradições são naturalmente difundidas por novos integrantes de cada linhagem, que aplicam e difundem as normas para também serem apadrinhados.

As normas são baseadas na honra, no respeito aos outros clubes, nos bons costumes e no respeito às leis do uso da motocicleta no país.

“Foram inúmeras viagens, tantas histórias, tantas amizades construídas ao longo destes quase 23 anos de estrada. Mas talvez o momento mais marcante foi quando conseguimos organizar nosso primeiro evento em 2013, quando formalmente nasceu o Moto Sunset”, relata Eduardo sobre os momentos mais marcantes no Rodas de Prata.

O impacto de eventos como o Moto Sunset no turismo, economia e cultura de Lagoa da Prata é pauta pertinente e em constante edificação. A aproximação da cidade com a cultura dos moto clubes, além da possibilidade de vivenciar eventos como este, ajuda a quebrar estigmas e preconceitos acerca dessa comunidade.

“A população de Lagoa da Prata até 2013, quando nasceu o Moto Sunset, pouco conhecia sobre o motociclismo e sobre o moto clubismo. Com o advento do Moto Sunset, a população pode conhecer melhor a natureza cultural que envolve o motociclismo e o moto clubismo e o quão limpo e benéfico é o movimento. A partir daí fomos literalmente abraçados pela população. E deste abraço várias coisas positivas surgiram. Novos moto clubes foram fundados, várias ações sociais foram engajadas, a população passou a admirar e a inclusive pedir que mais eventos fossem organizados”, finaliza o presidente.

Por Ana Isa (Sou+Lagoa)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Copias desativadas.